Operário Laranjeiras, uma caminhada de sucesso

Foto: Operário Laranjeiras

Por conta do Futsal, o nome da cidade de Laranjeiras do Sul é destaque nas principais manchetes da imprensa esportiva Paranaense. Isso se deve ao Operário Laranjeiras.

A trajetória do time de Laranjeiras é notória. Em 2019, veio o acesso e a conquista da Chave Bronze. Em 2020, o time foi campeão da Chave Prata. O desafio para a temporada de 2021 era a permanência na Chave Ouro, mas os objetivos foram além do esperado.

Com um projeto sólido, o Rubrão coroou 2021 com conquista de dois canecos. No dia 11 de dezembro, o Operário conquistou a Taça Federação Paranaense de Futsal, em cima do Umuarama Futsal.

Ontem (16), foi a vez de erguer mais uma taça: A Liga Futsal Paraná. Jogando em casa, com a vantagem do empate, o Operário enfrentou o Marreco de Francisco Beltrão. Em um jogo cheio de viradas, o Rubrão se sagrou campeão nos pênaltis.

O jogo:

No tempo normal, a partida terminou com vitória do Marreco, por 4 a 3. O duelo foi para a prorrogação. O Operário saiu na frente, mas cedeu o empate para os visitantes nos minutos finais.

Sendo assim, a decisão do título foi para os pênaltis. O Marreco buscava o bicampeonato, enquanto o Operário tentava uma conquista inédita e a coroação de uma temporada mágica.

Empurrado por sua torcida que lotou o Ginásio Laranjão, o Operário conseguiu êxito na disputa por pênaltis e se sagrou campeão da Liga Futsal Paraná, ao vencer as disputas de penalidades por 5 a 4.

O Presidente do Operário Laranjeiras, Leonir Luiz o “Tilim” refletiu os bons resultados obtidos pelo time na temporada de 2021. “Nossa folha salarial é equivalente a 10% dos grandes times, em cima disso conseguimos trabalhar o nome de um técnico bom, contratamos alguns jogadores e deu resultado, se tivéssemos o orçamento de um Cascavel Futsal, ou de um Campo Mourão com toda certeza iriamos mais longe.”

Confiante, o presidente faz planos para o futuro da equipe. “Nosso projeto agora é reforçar o time para 2022, fazer uma boa Série Ouro neste ano, e em 2023 e 2024 disputar a Liga Nacional”

Gabriel Porta
Estudante de jornalismo no Centro Universitário FAG. Redator no Jornal Gazeta do Paraná, editor de vídeo na TV Tarobá e co-fundador do De Prima PR.

Artigos Relacionados

Últimos Artigos