Um pouco de otimismo não faz mal!

Foto: Daniel Malucelli/ Cascavel

Ultimamente me ocupei tanto em criticar a previsibilidade e falta de repertório do Futebol Clube Cascavel que acabei entrando num ciclo semelhante, todos os textos sobre os jogos esbarravam sempre na mesma onda de mau humor e pessimismo. Não acho que minhas críticas estavam erradas ou que tais situações foram resolvidas, entretanto é fato que mesmo com tantos problemas o time é líder da competição e já garantiu sua vaga na próxima fase do estadual.

Uma campanha louvável de um grupo que ainda sofre com a desconfiança do torcedor, até o momento não houve uma grande atuação coletiva, até a mesmo na melhor partida da equipe no campeonato contra o Londrina, a atuação deixou a desejar e a equipe só melhorou após as substituições.

Os destaques até então são todos individuais, Doka apareceu bem como um ala ofensivo sem que isso prejudique sua atuação na defesa, Balotelli e Samuel dispensam comentários, França tem sido uma grata surpresa no meio-campo aurinegro. O grande destaque da partida acabou sendo sem dúvida o professor Tcheco, que primeiro colocou em campo Carlos Henrique mesmo com todas as críticas do torcedor contra o jogador.

Minutos depois iniciou uma confusão generalizada com jogadores do São Joseense e acabou expulso. Entretanto, a mágica novamente aconteceu, o Cascavel conseguiu fazer pressão contra o adversário que se encontrava em desvantagem numérica por causa de uma expulsão ocorrida também durante a confusão. Já nos acréscimos, Doka acertou um cruzamento milimétrico na cabeça de Carlos Henrique, que cabeceou com força sem chance para o bom goleiro André Luiz.

O vilão teve sua noite de herói, ou seria ele um anti-herói? Não sei em qual categoria colocar o camisa nove, como também não sei explicar essas vitórias nos últimos minutos, continuo achando que o time sofre mais do que deveria, os adversários entregam a bola para o Cascavel que sofre para concluir em gol, mas magicamente as coisas funcionam quando ninguém mais acredita.

O torcedor não gosta do que vê durante os 90 minutos, o banco que foi duramente criticado após a goleada em Ponta Grossa vem trazendo as vitórias. O Cascavel mostra resultados, mesmo que com uma evolução lenta no decorrer do campeonato, o desejo por uma boa atuação ainda é latente.

Ainda falta constância na escalação, claramente não há certeza sobre o time titular, contra a Ponte Preta provavelmente vamos ter um time mais próximo daquilo que o treinador almeja, afinal é o jogo mais importante desse primeiro trimestre e só a vitória interessa. Me comprometi a não criticar o time nesse texto por dois motivos: Primeiro, as críticas seriam as mesmas dos outros jogos, e segundo, o Cascavel assumiu a liderança e já está classificado para a próxima fase do campeonato paranaense, é momento de comemorar o feito. Mesmo com todos os problemas apresentados pelo time até aqui, principalmente na parte ofensiva, o Futebol Clube Cascavel tem conseguido atingir seus objetivos.

Podemos criticar a forma como esses resultados tem sido alcançados, o time sofre muito mais do que deveria por conta de erros repetidos e teimosia. Agora o foco é a copa do Brasil, o jogo em Pato Branco vai ser um teste para o elenco, os titulares estarão com foco total na Ponte Preta e imagino que toda a torcida também está.

Caio Guilherme
Estudante de jornalismo e dono perfil @portalfcc no Twitter.

Artigos Relacionados

Últimos Artigos